15-erros-mais-comuns-em-apresentacoesErros que você JAMAIS deve cometer em uma apresentação (e 16 dicas para fazer bonito)

O que seria do iPhone sem a apresentação feita por Steve Jobs, não é mesmo? Todo profissional precisa saber como expor claramente suas ideias em uma apresentação, e fazer o show acontecer. Confira os erros mais comuns e dicas para se sair bem.

 

1. EXAGERAR NA QUANTIDADE DE SLIDES

O apresentador não pode estar lá somente para ‘auxiliar’ os slides. Deixe espaço para sua apresentação pessoal sobressair – use os slides como uma forma de destacar os principais pontos de sua fala.

 

2. EXAGERAR NA QUANTIDADE DE TEXTO

Começa apresentação e o apresentador começa a ler os slides em voz alta antes de fazer seu comentário. Slides carregados, com muito texto, letra pequena e sem imagens podem fazer seu público dormir! Conforme a dica anterior, deixe espaço para você explicar e resuma apenas os pontos principais. Use imagens para ilustrar conceitos – se possível substituindo o texto.

 

3. CRUZAR OS BRAÇOS OU AS PERNAS

Você sabia que o corpo fala? E quem cruza os braços e pernas transmite a mensagem: estou fechado para opiniões externas. Mantenha uma postura reta, com os braços e pernas soltos.

 

4. DAR AS COSTAS PARA A PLATEIA

Numa conversa você nunca dá as costas para seu interlocutor. Numa apresentação, também! Ao apontar algo na tela, use gestos ou um laserpoint, não vire totalmente seu corpo.

 

5. FICAR TOTALMENTE PARADO

Não fique plantado no chão. Isso além de monótono, é a perda de uma chance preciosa. Aproveite o espaço ao seu redor e o ocupe. Movimente-se cadenciadamente, aproxime-se de sua plateia para enfatizar um ponto, pontue com gestos uma informação importante. Em movimento seu cérebro pensa melhor e capta mais a atenção de sua plateia.

 

6. MOVIMENTAR-SE DEMAIS

Pense em alguém falando ao celular e andando rapidamente em círculos. Não dá nervoso? Para não passar insegurança ou nervosismo, use a dica anterior mas não exagere. Use o movimento como forma de pontuar sua conversa. Por exemplo, você pode precisar explicar 3 pontos, por que não dar alguns passos em direção a platéia entre um ponto e outro?

 

7. REPETIR SEMPRE OS MESMOS GESTOS

Gestos só devem ser usados se ajudam a transmitir a mensagem. Senão são apenas ruídos a sua comunicação. Um gesto repetido demais pode parecer um “tique”.

 

8. TER “TIQUES”

Coçar o nariz, mexer na orelha, repetir sempre um mesmo gesto, ou inserir um “ããã…” entre um pensamento e outro. Analise seu comportamento e limpe seu gestual para ficar apenas com o que importa. Ajuda apresentar para outra pessoa ou gravar sua apresentação.

 

9. ESTENDER-SE DEMAIS

Seja o mais sucinto possível. Mas se precisar fazer uma apresentação longa, programe breaks a cada 15 minutos, por exemplo puxando um assunto mais leve, usando uma animação mais ousada ou mesmo contando um caso pessoal. A ideia é quebrar um pouco o ritmo, descontrair e reconectar com sua plateia antes de iniciar um próximo tópico.

 

10. FALAR DEVAGAR, BAIXO OU RÁPIDO DEMAIS

Sua voz é sua principal ferramenta, e deve ser clara, audível e ritmada. Experimente enfatizar as principais palavras dentro de uma frase para não cair em um discurso monotônico (e monótono).

 

11. NÃO OLHAR NOS OLHOS DAS PESSOAS

Não vale escolher um ponto fixo e olhar para ele a apresentação toda. Olhe para as pessoas, olhe nos olhos de cada uma delas, alternadamente, como numa conversa com amigos. Elas retribuirão e se conectarão mais ao apresentador.

 

12. NÃO ENSAIAR ANTES

Quando você ensaia, além de ter a chance de melhorar alguns pontos, torna mais familiar o ato de apresentar, afinal, mesmo em treino, você já viveu aquela experiência antes. Ensaie fazendo a apresentação tal e qual fará no dia. E se possível grave, para verificar e ajustar sua linguagem corporal.

 

13. NÃO SORRIR

O sorriso demonstra receptividade e abertura. Não precisa gargalhar, mas um sorriso sincero, de quem está confortável na situação de apresentador, conecta as pessoas. Se para você parecer difícil, treine no espelho até parecer natural.

 

14. NÃO CONHECER A AUDIÊNCIA

Como o apresentador vai se conectar com pessoas cujos interesses ele desconhece? Conheça o público para quem está falando. Isso pode lhe render preciosas informações que você pode usar para “temperar” sua apresentação. Um exemplo bem colocado dentro do universo que a plateia conhece, não tem preço.

 

15. NÃO TER UM PLANO B

Imprevistos acontecem. Evite ser pego de “calças curtas”. Pense em todos os imprevistos que podem ocorrer e previna-se contra o que for possível. Exemplo: Não ter os slides gravados em mais de um lugar. Não ter a apresentação impressa (caso acabe a luz e você tenha que continuar sem o apoio dos slides). Entre outros.

 

16. LIDAR MAL COM IMPREVISTOS

Você ensaiou, fez ótimos slides e pesquisou tudo sobre o público. Mas na hora de se apresentar, uma obra no prédio vizinho não para de fazer barulho. Ou a luz acaba. Seu mundo cai e tudo vai por água abaixo? Gagueira, nervosismo, tudo volta à tona? Não para quem está bem preparado.

Nesta hora, jogo de cintura é essencial. O principal na apresentação é o relacionamento criado entre apresentador e público. Estar preparado e com um roteiro definido dá mais segurança ao apresentador, até mesmo para fugir do script quando necessário. Acredite em si mesmo e tire de letra!

 

As apresentações empresariais podem ser feitas por quem irá apresentá-las, ou por empresas especializadas. A Edhy Marketing é especialista em simplificar o complicado, ilustrar conceitos abstratos, pois em nossos mais de 20 anos de mercado já fizemos muitas apresentações para nossos clientes. Como somos especialistas em B2B, sabemos como comunicar quando o público-alvo é também de uma empresa. Seja em PowerPoint, animações, filmes, vídeos, ou até mesmo uma combinação de tecnologias, ajudamos nossos clientes a venderem suas ideias em qualquer mídia.

Precisa de uma apresentação? Fale com a gente.

2 Responses to “16 erros mais comuns em apresentações e como evitá-los”

  1. Eliane, Responder

    Tenho dúvida se devemos usar a pontuação (ponto e vírgula e ponto final) nas telas de slide.

    • Edhy Marketing, Responder

      Olá Eliane.
      Em nossas apresentações achamos melhor, quando se trata de tópicos, não usar os pontos e virgula.
      Exemplo:
      – Tópico 1
      – Tópico 2
      – Tópico 3

      Quanto os tópicos são longos e incluem VERBOS – aí temos frases – neste caso precisamos do ponto final:
      – Este é um exemplo de frase.
      – Este é outro exemplo de frase.
      – E neste temos um outro exemplo ainda.

      Espero que isso lhe ajude a dirimir suas dúvidas.

Responda