facebook-whatsappO Facebook acaba de comprar o aplicativo de mensagens Whatsapp por uma quantia que pode chegar a US$ 19 bilhões (US$ 12 bilhões em ações da rede social + US$ 4 bilhões  em dinheiro + adicional de US$ 3 bilhões em ações para fundadores e funcionários nos próximos quatro anos).

Esta é a maior quantia já paga por um aplicativo para smartphones desde a aquisição do Instagram, também pelo Facebook, em 2012 por US$ 1 bilhão.

 

Usado por 450 milhões de pessoas por mês, o WhatsApp tem alto poder de engajamento: 70%  que têm o aplicativo instalado em seus celulares o manuseiam diariamente. Por dia, o app registra 1 milhão de novos usuários.

Mas o que isso tem a ver com o Facebook?

O Facebook é a rede social mais popular do mundo (1,2 bilhão de usuários), mas seu serviço de troca de mensagens, não. No Brasil, o WhatsApp já é usado por 72% dos brasileiros que possuem smartphone, enquanto o Facebook messenger garante 49% deste mercado e o Skype 30%.

Além disso, os adolescentes estão fugindo do Facebook e migrando para os aplicativos trocadores de mensagens, não só para o Whatsapp, mas também para outros como SnapChat, Kakao Talk e até para o Twitter!

Se a corrida do Facebook para ganhar cada vez mais usuários está surtindo efeito contrário, não restou muita escolha para o Facebook, a não ser comprar.

Com esta aquisição Mark Zuckerberg – CEO do Facebook, soma à sua rede de 1,2 bilhão de pessoas, 450 milhões, incluindo seus desertores, mesmo que eles não percebam.

Segundo relatório da União Internacional de Telecomunicações (UIT) , 2,3 bilhões de pessoas estão conectadas à internet no mundo. Só por possuir o Whatsapp, em muito pouco tempo, quase a totalidade das pessoas conectadas no mundo farão parte da rede do Facebook.

Antes de ser comprado pelo Facebook, o Whatsapp recebeu uma proposta menor no valor de US$ 10 bilhões do Google, e sem garantia de incorporação dos diretores à empresa, ao contrário do que fez o Facebook.

Segundo a assessoria do Facebook, o Whatsapp vai continuar a operar de forma independente, sem qualquer integração com ao chat do Facebook.

O que isso afeta a sua vida e a de sua empresa?

Seus contatos não podem ser reféns de um aplicativo ou rede social. Num nível pessoal, é mais fácil conseguir ter seus contatos importantes registrados de uma forma que se, um dia, você perder seu celular, ou o Facebook acabar, você consiga contactá-los novamente.

No nível profissional, a coisa é diferente. O número de contatos da fan page de uma empresa é muito maior, a intimidade muito menor, e todos eles precisam ser engajados – e cadastrados – de uma forma que sua empresa tenha total controle.

Existem estratégias para isso, e a Edhy Marketing está sempre se atualizando para oferecer as melhores opções para sua empresa. E uma boa forma de conhecer nossa estratégia é se cadastrando em nossas comunicações.

Cadastre-se abaixo para ter um bom exemplo de comunicação digital consistente,
relevante e geradora de LEADs

* obrigatório



Fonte: Business InsiderTecmundoTechtudoOlhar Digital

Responda