vale-a-pena-veicular-de-novoEu já vi esta propaganda.

 

Remakes de fórmulas de sucesso na propaganda são como reprise de novela.  Novela nova tem sempre que fazer o maior esforço pra engajar o telespectador com um enredo que envolva. Mas ao reprisar a novela, corre-se o risco do IBOPE dela ser maior que o da nova. Porque? A trama e os personagens não são mais desconhecidos, a intimidade já foi criada.

 

Propagandas antigas provocam isso também. Elas nos trazem lembranças pessoais da época em que elas eram veiculadas, igual aquela brincadeira que a gente adorava, o brinquedo que fez o maior sucesso ou aquele chocolate que já não fabricam mais.

 

Uma das  estratégias de comunicação é reviver ou repaginar campanhas. Resgatar no consumidor aquela conexão já estabelecida usando elementos que ele reconhece e se identifica. Hollywood usa essa estratégia. Vin Diesel deixou de aparecer em uma das sequências de Velozes e furiosos. Bastou sair o resultado da bilheteria pra ser chamado de volta nos filmes seguintes. Este é só um exemplo dentre muitos.

 

Garotos-propaganda recentes e até antigos são resgatados, ao exemplo das Casas Bahia que no início do ano trouxe de volta seu garoto-propaganda mais famoso (que ao invés de perguntar “quer pagar quanto” fala outro bordão agora – veja aqui) e até o baixinho da Kaiser (2006) ressurgiu em algumas campanhas da cerveja, depois dos boatos criados para gerar marketing de que namorava a atriz Karina Barchi (veja o desfecho da campanha aqui). A Parmalat também fez uma ação 10 anos depois do grande sucesso dos mamíferos com as crianças crescidas (2007).

A Bombril também fez um remake das campanhas do garoto Bombril – Carlinhos Moreno. De 1978 a 2004 ele ficou no ar em propagandas da empresa, e voltou novamente em 2007, quando a empresa estava perdendo mercado para a Assolan.

Em 2011 ele não figurou mais nos comerciais da empresa, mas agora, em 2013, fez mais uma aparição (veja este comercial).

Você se lembra de mais alguma reprise de campanha?

A Edhy também fez uma ação assim, com o PSE.T. A promoção com o simpático mascote foi um sucesso tão grande que foi reeditada, gerando grande repercussão, e vendas. Confira este case:
Promoção PSET – original e Promoção PSET – o retorno.

PSET
O simpático garoto-propaganda (ou seria ET-propaganda?)

Responda