Seja normal, light ou diet, o refrigerante vem se tornando um produto politicamente incorreto. E, uma vez que a geração saúde ganha cada vez mais adeptos, a gigante Coca-Cola é uma marca que precisa se reinventar, e rápido.

No Brasil, pesa ainda contra ela a história do rato (virtual ou não), que circula pelas redes sociais.

A Coca-Cola tem se mobilizado, ainda que de forma lenta e acadêmica, no combate a este “rato” nas redes sociais, com divulgação de filmes institucionais e, principalmente, convidando os consumidores para uma visita à fábrica. Nada comparável às grandes campanhas, mas de alguma forma está se defendendo do alvoroço criado pelo rato.

As consequências estão sendo sentidas com a divulgação dia 30 de setembro de 2013, pelo site Terra, que a Coca-Cola perdeu o posto de marca global mais valiosa, pela primeira vez em 14 anos. Neste ranking da consultoria Interbrand, Apple e Google ultrapassaram a principal marca de refrigerantes do mundo.

É claro que o responsável por esta queda não é o rato. Mas sim a percepção do refrigerante como um alimento pobre, totalmente dispensável. Além do mais, as empresas que subiram no ranking também têm se empenhado na batalha por estas posições, inovando, ano após ano.

A Interbrand faz o levantamento com base no desempenho financeiro, influência na escolha do consumidor, poder de precificação, lealdade e geração de lucro. As cem marcas que compõem a lista foram avaliadas em US$ 1,5 trilhão, alta de 8,4% sobre o ano passado. O estudo considera apenas as marcas globais, ou seja, que atuam em todos os continentes e têm presença relevante para o consumidor.

Veja o ranking das 20 marcas mais valiosas em bilhões:
1- Apple - US$ 98,3
2- Google - US$ 93,3
3- Coca-Cola - US$ 79,21
4- IBM - US$ 78,80
5- Microsoft - US$ 59,54
6- GE - US$ 46,94
7- McDonald's - US$ 41,99
8- Samsung - US$ 39,61
9- Intel - US$ 37,25
10- Toyota - US$ 35,34
11- Mercedes-Benz - US$ 31,94
12- BMW - US$ 31,83
13- Cisco - US$ 29
14- Disney - US$ 28,84
15- HP - US$ 28,14
16- Gillette - US$ 25,10
17- Louis Vuitton - US$ 24,084
18- Oracle - US$ 24,08
19- Amazon - US$ 23,72
20- Honda - US$ 19,49
A única coisa certa é que tudo irá mudar. Não só a concorrência direta tem influência no valor da sua empresa. O marketing mobile deve ser avaliado constantemente para evitar perdas. A Coca-Cola não perdeu, porém cresceu apenas 2% de 2011 para 2012, um sinal de alerta para os acionistas e dirigentes.

Como você e sua empresa se avaliam no mercado? Consulte-nos, temos procedimentos que podem lhe ajudar.

Responda