Todo mundo conhece o ditado “A pressa é inimiga da perfeição.” Da ousadia em comunicação, ela é uma inimiga mortal. Não se consegue fazer uma ação de comunicação ousada, se não houver tempo para se pensar criativamente. Sob pressão, é muito mais difícil sair da zona de conforto. E não estamos falando da criatividade da agência não, mas principalmente do cliente. Nestes 20 anos de Edhy sempre observamos que todos os clientes, invariavelmente, acabam aprovando a opção de comunicação que é mais segura do que a arriscada, quando o prazo é curto. O próprio cliente acaba matando a ideia ousada pois também precisa de tempo para pensar criativamente na hora da aprovação.

 

Mas como o prazo adequado beneficia campanhas mais ousadas?

Com planejamento, pode-se partir para raciocínios mais unusuais. Criatividade leva tempo de análise e pesquisa do mercado para com isso possamos ter uma visão real do ambiente em que a empresa está inserida, e com isso ter as ideias criativas. Pois a criatividade está na vivência real do produto/serviço do cliente.

Inclusive é possível fazer um teste (não precisa ser nada muito longo, nem complicado, mas com metodologia para poder ser válido) para diminuir os riscos da ideia inovadora.

Uma campanha ousada, bem embasada em dados e fatos do mercado e do consumidor, fica mais fácil – e segura – de ser aprovada. Principalmente quando o marketing precisa apresenta-la para outros decisores, como a diretoria da empresa.

Por isto planeje tudo, inclusive tempo para ousar. Os resultados valem a pena.

Responda